AgroComunidadeCulturaEconomiaEditaisEducaçãoEsporte/LazerGeralObituárioPolíticaSaúdeSegurança/Justiça
 
 

Saúde

08/07/2013 - 13:52:00

Secretaria de Saúde adere a dois novos programas do Governo Federal


A Secretaria de Saúde de Guarapuava aderiu a dois importantes programas que irão beneficiar e proporcionar melhorias no atendimento e na qualidade de vida da população. O PSE (Programa Saúde na Escola) e o PMAQ (Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica) são desenvolvidos pelo Governo Federal como estratégias de integração da saúde e educação para o desenvolvimento da cidadania e da qualificação das políticas públicas dos municípios.

O Programa Saúde na Escola tem o objetivo de promover ações para prevenção e atenção à saúde nas escolas. Articulado pelas secretarias de Saúde e de Educação, conta com a participação de 30 unidades de saúde, 12 Cmeis, 29 escolas municipais e seis colégios estaduais. Ao todo, 14.884 alunos participarão de diversas ações, entre elas avaliação antropométrica, saúde bucal, saúde ocular, verificação da situação vacinal, promoção da segurança alimentar, da cultura de paz e direitos humanos, da saúde mental no território escolar, prevenção de DST/Aids e ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas. “A coordenação das ações e a definição das instituições de ensino são realizadas pelo GTIN, que é o Grupo Municipal de Trabalhos Intersetoriais, composto por profissionais de saúde e educação. O grupo utiliza critérios definidos pelo Ministério da Saúde”, esclarece a coordenadora da Divisão de Programas Estratégicos, Fernanda Spyra Dal’Maz.

 

O PMAQ foi desenvolvido para ampliar a capacidade das gestões que assegurem maior acesso e qualidade, de acordo com as necessidades da população, permitindo mais transparência e efetividade das ações governamentais direcionadas à atenção básica em saúde. Para fortalecer as ações, Guarapuava promoveu a adesão de 13 equipes de saúde da família e 12 de saúde bucal. “Esse programa está organizado em quatro fases que se complementam, formando um ciclo contínuo de melhoria do acesso e da qualidade da atenção básica, que são adesão e contratualização, desenvolvimento, avaliação externa e recontratualização.

 

Segundo Fernanda Spyra Dal’Maz, o que acontece com o PMAQ é a autoavaliação das unidades de saúde. “O Ministério da Saúde, através desse programa, encontrou uma maneira de melhorar o funcionamento da atenção básica. Em um primeiro momento, será aplicado um questionário no qual a equipe de cada unidade irá responder o que deve ser melhorado. Esta ação será repetida em quatro momentos diferentes, em forma de reavaliação, até todas as modificações estarem concluídas. Assim podemos melhorar em todos os aspectos”, explica. Após a última avaliação, o Ministério da Saúde aplicará uma nota que será revertida em recursos financeiros para a unidade de saúde.




Tags: ,

 

[+] Notícias

Entidades médicas criticam restrição de oferta de medicamento para hiperativos

Odontomóvel será reativado nesta quarta em Guarapuava

Parceria entre Samu e Graer vai agilizar atendimento médico aéreo na região

Lista de remédios que ficaram mais baratos sobe para 1.645 itens

Mortes e infecções por HIV, tuberculose e malária despencam em todo o mundo

Brasil registra queda significativa em mortes por HIV, diz revista

Compartilhar chimarrão transmite doenças, alerta médico cubano

Moradores da Concórdia ganham unidade reformada e novo conceito em saúde

Equipe médica chega ao São Vicente para retirada de órgãos

Guarapuava registra nesta sexta mais uma doação de órgãos no São Vicente

Cursos formam agentes de combate às endemias no Paraná

APSUS é tema de oficina em Foz do Jordão

São Vicente inaugura Cantinho do Aleitamento Materno

Infecções por HIV aumentam 11% no Brasil em oito anos, aponta Unaids

Unaids alerta: 19 milhões de pessoas não sabem que estão infectadas pelo HIV

Saúde destina R$ 1,8 mi para cirurgias eletivas no Paraná

Novo balanço da OMS diz que mais de 600 morreram pelo ebola na África

Endemia de hepatite B preocupa Saúde em Francisco Beltrão

Pâncreas artificial, que será testado em 2016, é esperança para diabéticos

Hábitos saudáveis e higiene previnem doenças de inverno


Rede Shopping

Siga-nos 

E-Mail
 

SERVIÇOS

Anuncie
Expediente
Telefones Úteis
Sugestões de Pauta
Fale Conosco

 

EDITORIAS

 
SIGA REDESUL FacebookTwitterCanal RSS

Permitida a reprodução de reportagens, desde que citada a fonte.

© Copyright 2012 RedeSul de Notícias | Todos os Diretios Reservados 2012