10/11/2017 15:00:00

REPRESENTATIVIDADE
Girl Power - Soul de Mina é sobre talento e sororidade
Sábado (11) é dia de conhecer e prestigiar o trabalho das minas aqui de Guarapuava e região



Pierre Míchel

Guarapuava - 2017 é o ano em que comemoramos o centenário da exposição “Pintura Moderna”, de Anita Malfatti, um marco do Modernismo no Brasil e do reconhecimento da contribuição artística das mulheres para o país. Felizmente, também é o ano em que, pela segunda vez, Guarapuava recebe o Soul de Mina, um evento que traduz a arte em sua mais moderna essência.


(Foto: Deyse Wiltner/Divulgação)

Antes de Anita, Tarsila e outras grandes mulheres, a presença feminina nas artes era algo praticamente inexistente, os preconceitos sociais e a falta de oportunidade atuavam como os grandes ditadores desta segregação. Atualmente, o cenário se mostra mais favorável, porém, ainda é necessário que feiras e exposições, como o Soul de Mina, aconteçam e tenham seu apoio.


(Foto: Marilia Hikari/Divulgação)

O evento é uma iniciativa de valorização do trabalho artístico de mulheres de Guarapuava e região e, além de expor a produção de cada uma dessas artistas, o Soul de Mina mostra a relevância econômica daquilo que é feito com a alma, seja isto expressado na moda, gastronomia, em forma de música, poesia, ilustrações, fotografias, ou em qualquer outra coisa que couber em um espaço compartilhado por muitos talentos.

Depois da sua primeira edição, em 2016, o evento cresceu e floresceu. Neste sábado (11), serão mais de 15 artistas, reunidas das 15h às 22h, mostrando suas aptidões no Espaço Transacional, no bairro Santa Cruz.


(Foto: Solange Luz/Divulgação)

“No ano passado nosso gás era para que o evento rolasse para mostrar que existe muita coisa sendo feita pelas mulheres, em diversas áreas, e agora isso continua, mas dá para ver que existe muito mais mulher artista por aí do que nós vemos e temos noção”, conta Amanda Dziurza, uma das organizadoras do evento.

A importância de tudo isto é indiscutível e, além da visibilidade, outra questão que vale ser ressaltada é relação que se estabelece entre as minas que integram o coletivo. No fim, a sororidade é o principal produto desta soma.


(Foto: Marilia Hikari/Divulgação)

“Da primeira vez só participei. Desta vez, organizando, sinto que é um trabalho desgastante, porém, tão gostoso que supera qualquer dificuldade. O Soul me apresentou mulheres maravilhosas e posso dizer, sem exageros, que gerou acontecimentos que mudaram e deram um novo sentido para a minha vida”, conta Margarida Kaminski, que se apaixonou por tudo o que significa o Soul de Mina e hoje também encabeça o projeto.

O Soul de Mina é sobre mulheres, com mulheres e para todos. A entrada custa apenas R$ 5,00 e durante todo o dia, você e a sua família podem conhecer o trabalho das meninas, curtir um som bacana, fazer uma boquinha e até uma tatuagem! Confira a programação no evento.

COMENTÁRIOS