11/08/2017 16:22:00

DE DAR ÁGUA NA BOCA
Café Colonial é uma das atrações gastronômicas na Expogua
Tudo que está colocado sobre a mesa é produzido pela agricultura familiar, em Guarapuava


(Foto: RSN)


Cristina Esteche

Guarapuava - Nem bem o galo canta e já é hora de acordar para semear, plantar, colher, transformar e levar o produto para a cidade. É o queijo, o pão caseiro, o bolo com uva, a linguiça fresquinha que você pode comê-la crua, as geleias de vários sabores, os biscoitos. E o que falar do tradicional virado de feijão, a farofa de ovo e a galinha caipira ao molho? E ao colocar na xícara o café com leite,  dá até para sentir o cheirinho delicioso dessa bebida brasileira, tomando conta do ar. E para quem preferir, tem chá de ervas medicinais. Onde você encontra tudo isso? No estande da Associação dos Produtores Rurais de Guarapuava, ali na entrada do Pavilhão da Indústria e Comércio, na Expogua, no Parque de Exposições Lacerda Werneck. E o preço? Você pode comer à vontade no buffet livre por apenas R$ 15,00 por pessoa.

O café colonial é preparado pelo casal Janice e Paulo Carneiro, com as filhas Caroline e Gabriele, as “Gêmeas do Pastel” das Festas do Produtor, que acontecem semanalmente em seis bairros de Guarapuava: Vila Carli, Vila Bela, Santana, Santa Cruz, Conradinho e Bonsucesso.

E são os produtos da agricultura familiar vendidos nessas feiras que estão na mesa durante a Expogua.

“Tudo é produto cultivado por nós e por nossos companheiros. São fresquinhos e com qualidade”, disse Paulo à RSN.

Paulo e a família vivem num sítio de sete alqueires no distrito de Palmeirinha, a 19 quilômetros da cidade. É lá que eles cuidam da criação de vacas leiteiras que garantem a entrega de 150 litros de leite por dia para a cooperativa. “Também entregamos para a merenda escolar”, diz Janice.

Sem rodeios, Paulo diz que a qualidade de vida da família e de outros agricultores familiares mudou, e para melhor. “Tudo graças aos incentivos que recebemos da prefeitura e do Itacir [vice-prefeito e secretário de Agricultura e Turismo]."

De acordo com Itacir, nenhuma administração municipal pode deixar de incentivar a agricultura, mesmo porque Guarapuava possui 2,7 mil pequenas propriedades rurais. "Cerca de 82% do que consumimos na cidade vem da agricultura familiar", diz.

COMENTÁRIOS