18/04/2017 14:32:00

LAVA JATO
Moro quer que Lula vá 87 vezes a Curitiba
Defesa diz que decisão é arbitrária


Sergio Moro (Foto: Congresso em Foco)


Da Redação

Guarapuava - O juiz federal Sérgio Moro decidiu ouvir as 87 testemunhas arroladas pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na ação da Lava Jato, embora considere que o número é “bastante exagerado”. No entanto, o magistrado afirmou que a presença de Lula será exigida em todos os depoimentos, ou seja, Lula terá que ir a Curitiba em todos os depoimentos das próprias testemunhas arroladas. 

Para a defesa do ex-presidente, entretanto, a decisão do juiz é arbitrária porque a presença do acusado é facultativa e não obrigatória nas audiências de processos criminais. A afirmação consta de nota assinada pelo advogado Cristiano Zanin Martins.

“Essa decisão foi proferida na ação penal em que Lula é indevidamente acusado de ter recebido um terreno para a instalação do Instituto Lula e um apartamento, vizinho ao que reside. No entanto, as delações dos executivos da Odebrecht mostraram que o ex-presidente não recebeu tais imóveis, o que deveria justificar a extinção da ação por meio de sua absolvição sumária”, diz a nota.

 

COMENTÁRIOS