26/04/2017 11:30:00

PALAVRAS
Humanidade e as manhãs...



Todas as manhãs, desde que o mundo é mundo, a humanidade sai pra desvendar seus mistérios, desafogar suas incertezas, desatinar o que envolve seu viver e parece querer enlouquecer enquanto não desabrocha a resposta para tantas perguntas que não calam. 

E de manhã em manhã, de era em era, a humanidade segue caminhando ao encontro do insondável, à procura do que atormenta suas noites, desasossega seus dias e cobra dela um enriquecimento apoiado no aprendizado da vida.

Porém, uma parcela grandiosa vai pelas manhãs nada sabendo, caminhando sem atinar com o real, sem se dar conta das mudanças que ocorrem a cada estação e que todas contribuem para um ensinamento que se faz tão necessário, tão imprescindível para o crescimento espiritual.

Paupérrimos no entendimento de vida, os homens seguem numa procissão estéril, numa caminhada sem um fim prazeroso, numa missão que lhes rouba o saber porque se envolvem apenas com o vazios de suas vidas e, por causa disso, não acumulam a riqueza maior chamada amor. 

 

COMENTÁRIOS



Sobre o Blog

Mauro Biazi, jornalista, escritor e fotógrafo. Autor de 14 livros, entre textos/poesias/biografia/crônicas/imagens. Contribui com sua modesta escrita desejando despertar o leitor sobre temas que falam de perto a todos: vida, amizade, natureza, gratidão, amor, planeta, realidade...